Full Frame ou Crop? Minha Lua de Mel com a Fuji X-Pro1

Fuji X-Pro1 com Fujinon XF 35mm f/1.4

Fuji X-Pro1 com Fujinon XF 35mm f/1.4

Introdução

A decisão de que equipamento utilizar para uma tarefa específica já foi mais fácil no passado. Com tantos modelos de câmeras, lentes, acessórios e até softwares disponíveis, é sempre um desafio escolher a melhor solução para suas necessidades específicas. E erros podem ser caros.

Quando, no final de 2011, eu comprei minha primeira DSLR Full Frame, a Canon 5D Mark III, para acompanhar a então completa seleção de lentes conhecida como “Santíssima Trindade” pelos fotógrafos da marca (Canon EF 35mm f/1.4L, Canon EF 85mm f/1.2L e Canon EF 135mm f/2.0L), eu acreditei que tinha em minhas mãos tudo o que precisava para ser feliz do ponto de vista técnico. E assim foi, ao menos por algum tempo.

Como sempre digo, não sou fotógrafo profissional. Tudo que eu quero é ter lembranças excelentes e, se isso vier de uma câmera profissional ou de um telefone celular, para mim não faz a menor diferença. E a 5D Mark III (5D3 daqui em diante) em par com as fantásticas lentes Canon me deram resultados para lá de fantásticos. A nitidez, o contraste, as cores, o ruído baixo. Era a parceira perfeita para trazer minhas lembranças. Ou assim eu pensava.
Continuar lendo

Jalapão: O Deserto das Águas (parte 2)

Paisagens de cair o queixo, aves e flores por todos os lados, nascer e pôr do sol dignos de filmes, pessoas divertidas, amistosas e simpáticas.
Dá pra ficar melhor que isso?
No Jalapão, dá!

No post anterior eu prometi contar mais da viagem e colocar mais fotos.
Vou contar mais da viagem, mas as fotos eu vou ficar devendo, por enquanto.
O motivo: tem TANTAS fotos maravilhosas que eu simplesmente não sei quais colocar. É um lugar tão absurdamente bonito, tão inimaginavelmente perfeito, que se eu passasse um mês lá, ainda não teria fotografado tudo.

Do alto da Serra do Espírito Santo pode-se ver o nascer do sol mais bonito do Jalapão.

Do alto da Serra do Espírito Santo pode-se ver o nascer do sol mais bonito do Jalapão.


Continuar lendo

Jalapão: O Deserto das Águas

Acabo de retornar de uma viagem FANTÁSTICA a um dos lugares mais remotos e lindos do Brasil.
No estado do Tocantins fica o Parque Estadual do Jalapão, que concentra algumas das mais belas paisagens, cachoeiras, montanhas, vales e dunas que eu já vi, além, claro, de algumas das pessoas mais gentis, atenciosas, simples e felizes.

Garotinho da comunidade quilombola de Mumbuca.

Garotinho da comunidade quilombola de Mumbuca sorri ao ver a câmera apontada para ele.

Viajei com a Rota da Iguana, empresa especializada no turismo local, do divertidíssimo Márcio e de sua super simpática esposa Rita.
O valor do passeio à primeira vista pode parecer um pouco elevado comparado a alguns outros destinos no Brasil, mas quando se chega lá, tudo se justifica: as atrações turísticas são tão distantes entre si que só é possível viajar entre elas de carro e, devido ao calor, com o ar condicionado ligado o tempo inteiro (inclusive à noite!), então, justifica-se o preço pelo gasto de combustível e pela manutenção do carro, já que as estradas são muito esburacadas. Prepare-se para ficar até 3 horas chacoalhando e pulando! Mas vale cada solavanco.
Continuar lendo