Sobre

Alex "Venom" procurando por vida selvagem - foto por Gustavo Galegale

Nasci em 1980 na cidade de São Paulo e, quando pequeno passava as férias do colégio em um pequeno sítio de propriedade do meu avô materno na cidade de Extrema, em Minas Gerais, onde me apaixonei pelas belas paisagens e vida selvagem típica do local.

Quando fiz doze anos de idade, ganhei do meu pai minha primeira câmera fotográfica: uma Yashica point & shoot. Foi meu início na fotografia, quando deixei de lado meu vício em revistas em quadrinhos do Homem Aranha (de onde vem o apelido “Venom”).

Apesar de limitada em termos de ajustes e, sem o advento da Internet na época, contei com um grande amigo que era repórter para me transmitir os conhecimentos básicos, fotografando com filme e dentro das limitações financeiras impostas por uma vida de adolescente desempregado na época.

Em 1998 mudei para o formato digital, mas só vim a utilizar uma DSLR pela primeira vez em 2003, emprestada pelo pai de um grande amigo. A qualidade de imagem era infinitamente superior e os recursos da DSLR abriam todo um leque de possibilidades criativas, finalmente me possibilitando realizar o que eu sempre desejei: utilizar a fotografia como forma de auto-conhecimento, para compreender melhor como eu vejo o mundo que me cerca.

Carregando um par de DSLRs Canon (40D e 7D), uma SLR (ELAN 7E) e uma série de lentes que variam dos 11 mm aos 500 mm, viajo pelo mundo procurando oportunidades de retratar momentos que exprimam a unicidade do tema fotografado, não me preocupando com a expressão da fotografia em si, mas no sentimento que ela gera, permitindo-me entender melhor o tipo de pessoa que eu sou.

Alex “Venom”.